Ushuaia ou a Terra do Fogo como também é chamada está bem no topo de nossa wish list de destinos, queremos muito viajar para um destino que tenha neve. Fomos para os Estados Unidos em dezembro com essa intenção mas não conseguimos vê-la, quando saíamos de uma cidade ela chegava uma dia depois.

⇒ Leia também Roteiro de 18 dias nos Estados Unidos em família

Mas Amanda Pires, uma leitora aqui do blog teve uma sorte enorme ao ir para Ushuaia no outono e a neve chegou antes da hora e fez todo o show durante a viagem. E ela veio aqui deixar o roteiro de 3 dias dessa aventura que foi pra lá se surpreendente.

Conta aqui Amanda, esse cantinho é todo seu 🙂

 A região é chamada de Terra do Fogo porque ao serem avistadas pelos portugueses o que se via eram muitas fogueiras acesas pelos nativos, que as faziam para aquecer, assim os portugueses a batizaram, apesar de ali haver muito frio e neve!

Pelas estradas em Ushuaia

Destino: Ushuaia – Argentina

Período: Maio de 2017

Um pouco sobre a viajante

Olá, sou Amanda, carioca, casada e tenho dois filhos (um menino e uma menina). Minha família está em primeiro lugar em tudo que faço. O que mais gosto de fazer é viajar. Cada viagem eu sonho e planejo com muita antecedência para conseguir realizar; o trabalho é o meio para que tudo isso possa acontecer!

1 – O que levou você a escolher esse destino de viagem?

Ushuaia não fui eu quem planejei, fomos convidados, premiados por uma empresa parceira devido a produção em vendas nos negócios que atuamos. Diria que conhecer a Patagônia Argentina não figurava exatamente entre os principais destinos da minha lista (que é bem vasta…) e vou contar para vocês que fui extremamente surpreendida com a experiência. Voltei encantada pela Terra do Fogo e pela neve. Sim, na terra do fogo sentimos muito frio!

2 – Como era composto o grupo de viajantes? Quantas pessoas, idades…

Eu e meu marido nos juntamos a um grupo grande e todo o roteiro foi proposto e organizado em detalhes pela empresa que nos presenteou, eles contrataram empresas de turismo locais e toda estrutura de receptivo, translado, hospedagem, guias e passeios administrados pela equipe de marketing e comunicação desta empresa, e todos fizeram um excelente trabalho.

3 – Como foi seu roteiro? Quantos dias, atividades. 

Nosso voo foi desde o Rio, com escalas em Guarulhos e Buenos Aires; o trecho de Buenos Aires a Ushuaia operado pela Aerolineas Argentinas. Nos hospedamos no melhor hotel da cidade o Arakur  Resort & SPA, fantástico recomendadíssimo.

Booking.com

Passamos três dias no Ushuaia e me parece que se o objetivo da viagem não for esquiar está de bom tamanho, mas se a sua viagem for em temporada de esqui, serão indispensáveis pelo menos mais dois dias no roteiro.

Visitamos a cidade num mês de média temporada, quando as estações de esqui ainda não estão funcionando, assim, sabíamos que não seria possível esquiar, e também, a princípio, não esperávamos ver a neve.

Mas, como sabem, a neve chegou mais cedo este ano nas cidades andinas, e lá estávamos nós… no primeiro dia de nevasca na cidade mais ao Sul das Américas, por isso, conhecida também como a cidade do “Fim do Mundo”.

Roteiro de 3 dias em Ushuaia

Aqui vale destacar que as altas temporadas em Ushuaia são durante o verão, quando os dias têm mais horas de sol e são menos gelados (é durante o verão que se vê mais pinguins na Ilha Martillo, de outubro a março).

E no inverno se o principal objetivo da viagem for esquiar e fazer atividades na neve. Ushuaia tem a temporada mais longa das estações de esqui da América do Sul e a neve é garantida do fim de junho ao fim de setembro. Mas durante o inverno não há pinguins nas ilhas.

Nossa viagem aconteceu, portanto, na média temporada, outono, final do mês de maio, quando a probabilidade de neve é baixa. Mas, a sorte do nosso grupo foi tão grande que chegamos à cidade no primeiro dia de nevasca que caiu sobre a cidade em 2017. E foram três dias inteiros, muito intensos, de muita neve, gastronomia, vinho, contemplação e aventura; os quais divido com vocês a seguir…

Dia 01 – Parque Nacional Terra del Fuego e o Trem del Fin del Mundo

No outono, os dias clareiam em torno de 9:30 e escurece por volta de 17:30. Assim, sempre que saíamos do hotel ainda estava escuro, ou clareando.

No primeiro dia o nosso destino foi o Parque Nacional da Terra do Fogo, que é um dos pontos turísticos mais importantes de Ushuaia. O parque compreende uma enorme área, com cerca de 63 mil hectares, é banhado pelo Canal de Beagle e se encontra a cerca de 11km do centro da cidade.

O passeio no Parque pode ser feito com excursões oferecidas pelas agências de turismo da cidade, de carro ou fechar um valor com um táxi para levar até a estação do Fim do Mundo e percorrer os principais pontos do parque a bordo do Trem do Fim do Mundo, e então passear à pé por algumas das trilhas do parque e retornar à estação.

O Trem do Fim do Mundo, também chamado de “O Trem dos Presos” é uma das principais atrações de Ushuaia, um passeio que permite conhecer parte da história da Terra do Fogo e do que foi um dia, o trem do presídio.

O que mais chama a atenção dentro do parque é a topografia montanhosa, além de toda a vegetação, os lagos, bosques e a paisagem natural como um todo. Ainda que o parque esteja em território argentino, parte dele está em território chileno, então algumas montanhas que se vê dentro do parque pertencem ao Chile.

De acordo com a estação do ano é possível apreciar diferentes paisagens: verde no verão; amarelo e vermelho no outono; branco de neve no inverno. Como o nosso passeio foi feito num dia que caía muita neve a paisagem se transformou numa imensidão branca e cinza (das copas das árvores), deixando o percurso ainda mais mágico.

Paisagens de Ushuaia

O nosso ônibus chegou cedo ao hotel e nos levou direto à estação do trem, aonde embarcamos às 10h neste passeio. O trem anda em baixa velocidade, permitindo apreciarmos toda a natureza ao redor.

No meio do percurso ele faz uma parada na Estação Macarena, onde existe a reconstrução de um assentamento Yámana, uma das tribos indígenas que habitavam a região.

Há também a possibilidade de subir até um mirante para observar a vista do Vale do Rio Pipo e a nascente da cascata “La Macarena” na cadeia montanhosa da Le Martial. Ficamos um tempo ali, apreciando, curtindo e tirando muitas fotos!

Neve em Ushuaia

Quando o trem apitou era o aviso para voltarmos aos nossos assentos e seguir viagem. Seguimos apreciando a paisagem e ouvindo a história do parque até a estação final, ainda no perímetro do Parque aonde o ônibus estava nos aguardando para seguir o tour pelo parque.

A primeira parada foi às margens do Lago Acigami, com uma bela vista, aonde a equipe da agência montou um pit stop com um lanchinho delicioso servindo chocolate quente e croissants de doce de leite deliciosos.

Passeios em Ushuaia

A parada seguinte foi na Bahia Lapataia, o extremo sul do parque, aonde termina a Rodovia Panamericana, no estreito em direção ao Canal de Beagle. Uma paisagem de tirar o fôlego, nevava bastante, linda demais esta natureza em branco e cinza, apaixonei.

Depois de tantas fotos e brincadeiras na neve, seguimos para o almoço, no restaurante do Centro de Atendimento ao Turista, dentro do próprio Parque, o Restaurante Alakush.

Dentro deste Centro existe também um pequeno museu que apresenta a história do parque. O almoço, preparado especialmente para nosso grupo, foi delicioso. Enquanto curtíamos nosso almoço e o vinho, lá fora a neve caia intensamente.

O restaurante é todo envidraçado, o que permite apreciarmos o Lago e os picos ao redor do parque. A vista é incrível e vale a pena uma refeição neste local.

Vista do terraço do Restaurante Alakush

O Trem do Fim do Mundo possui partidas diárias programadas nas primeiras horas da manhã e da tarde variando de acordo com a estação.

Tarifas de acesso ao Parque

Adulto – U$ 22

Criança (6 a 12) – U$ 4

Crianças até 5 anos não pagam

Mais informações: www.trendelfindelmundo.com.ar

Tarifa do Trem do Fim do Mundo

Adulto – U$ 40,59

Criança (6 a 17) – U$ 8,24

Crianças até 5 anos não pagam

Após o almoço retornamos ao hotel para aproveitar todas as regalias do hotel, piscina aquecida, jacuzi com vista panorâmica, spa com massagem, sem falar nos quartos muito confortáveis.

À noite saímos para jantar no restaurante San Christopher, muito bem localizado e muito bom, fica bem próximo ao porto. Comida e ambiente muito agradáveis. Aliás, todos os lugares que estivemos durante esta viagem foram selecionados a dedo pela companhia e o critério de mais elevado padrão de qualidade, sempre para agradar a todos os convidados desta incrível viagem. Podem ir sem medo de errar!

Mais informações aqui

Dia 02 – Off Road até os Lagos Escondido e Fagnano; trenó de Husky siberiano e snow-mobil 

Na véspera nos avisaram que o passeio hoje não seria de ônibus e sim de carro, em grupos de 6 pessoas, numa Land Rover 4×4, aventura à vista!

Off road nos Lagos Andinos em Ushuaia

Saímos do hotel com destino aos Lagos Fagnano e Escondido. Fizemos uma curta viagem pela Ruta nº3 apreciando a vista incrível dos montes nevados. Na verdade, tudo estava coberto de neve e as cores predominantes naquele dia eram branco e cinza, estas eram as cores das fotografias.

Nem sei dizer se andamos por ai 40min ou 1:30h, mas a viagem foi de puro prazer, agraciada com tamanha beleza da natureza.

Paramos para tirar foto num mirante, chamado Paso Garibaldi, que nos proporcionou uma vista espetacular do Lago Escondido, aos pés da Cordilheira Fueguina, estávamos ultrapassando a Cordilheira em sua parte baixa, no extremo sul da Argentina.

Passeio de 4x4 em Ushuaia

E então a aventura começou, entramos por uma estrada estreita e coberta de neve, o motorista disse que deveria ter uns 50cm de neve… e fomos entrando cada vez mais pelo meio da floresta e o carro descendo e subindo, buracos e lamaçais, pontes estreitas, solavancos e foi com muita emoção que chegamos ao Lago Fagnano.

Aqui as fotos dizem mais que palavras…

Neve em Ushuaia

Passeio de 4x4 em Ushuaia

Após inúmeras fotos, encantados com a bela vista, aonde víamos na outra margem a Cordilheira dos Andes já no território Chileno, entramos novamente no carro e após sacolejar mais um pouco, voltamos para a estrada e seguimos para o almoço….

Percorrendo a rodovia, avistamos bem à beira da estrada um lago quase congelado, do outro lado daquele lago uma casa com uma chaminé soltando fumaça, era sinal de comida! Cordeiro assado.

E nos deliciamos com um tradicional prato argentino, estávamos no Vila Marina Lodge. Tudo coberto de neve, um encanto! Saboreamos um carneiro assado.

Mais informações aqui

Ushuaia

Após o almoço seguimos para a segunda parte da aventura do dia… a interação com os huskies siberianos e o passeio de trenó e também de snow mobil!

Tudo isso acontece aos pés do Cerro Castor, que é a estação de esqui de Ushuaia. Fizemos primeiro a volta com a moto de neve, não foi lá como eu gostaria que fosse, claro que queria ir longe subir e descer as montanhas…. Mas, deu para pegar o vento frio no rosto e sentir como é andar de moto na neve!!!

Passeio de trenó em UshuaiaNo mesmo complexo de lazer, saímos da moto de neve e já estávamos interagindo com os lindos cãezinhos. São muitos, dezenas, talvez centenas de cães. Cada um na sua casinha, mansos, latindo, rodando, uivando… loucos para correr e puxar o trenó.

Passeio de moto pela neve em Ushuaia

Depois de tanta diversão, um chocolate quente bem gostoso para esquentar…. E então voltamos para o hotel. O jantar neste segundo dia, que foi intenso e cansativo, foi servido no hotel mesmo, que recomendo com certeza, mesmo que você não fique hospedado no Arakur, o restaurante La Cravia recebe visitantes e a comida é muito bem servida e oferece uma vista maravilhosa da cidade.

Dia 03 – Passeio de barco no Canal Beagle

Terceiro e último dia, saímos de ônibus, mas o passeio hoje era de barco, pelo Canal Beagle(3). Fomos em direção ao porto, descemos em frente a placa tradicional da cidade, tiramos fotos e fomos direto para o embarque, o barco já estava a nossa espera.

Há várias empresas que fazem esse passeio. Nós fizemos com o barco Ushuaia Explorer, que vai até o Farol Les Eclaireurs (que alguns vendem como o  Farol do Fim do Mundo, mas na verdade é um farol falso, o verdadeiro “último” fica além do limite do Canal), mas ainda assim é bonito.

Passamos pelas ilhas onde vivem os lobos marinhos (Ilha dos Lobos), outra ilha dos Cormorones (Ilha dos Pássaros) aonde vivem centenas de pássaros típicos da Patagônia e região antártica e na costa de uma das ilhas com algumas estâncias.

Este tour durou em torno de 2 horas, depois que chegamos bem próximo ao farol, fomos retornando muito lentamente. Logo fomos convidados a subir para o segundo andar do barco aonde foi servido nosso almoço. E que almoço! Bem no meio do canal, sensação única! A experiência foi simplesmente maravilhosa. Voltamos ao porto apreciando um delicioso vinho e a fantástica vista de Ushuaia.

Farol em Ushuaia

Nos três primeiros dias, a minha impressão da cidade não foi das melhores, apesar de toda a natureza ao redor ser divina e ter me encantado acima das expectativas, mas a cidade em si é um pouco feia, ruas mal planejadas, casas sem quintal e com uma construção bem simples.

Mas, com a vista que temos a partir do Canal, descobrimos uma outra Ushuaia, encrustada no pé da montanha, o que dá a ela uma característica única e graciosa.

Ushuaia vista de longe

Ao desembarcar nos sugeriram passar pela Secretaria de Turismo e Cultura que fica em frente ao porto para carimbar nossos passaportes. Não era obrigatório, mais uma lembrança da viagem!

O resto da tarde era livre e pudemos passear pelo comércio de Ushuaia, que fica na rua principal, a rua San Martin. O comércio na cidade faz uma parada após o almoço e só volta a reabrir após 16h, portanto estejam atentos aos horários.

Andamos por algumas lojinhas, mas não achamos muita vantagem em relação ao Brasil. Compramos apenas alfajores e os tradicionais Dulce de leite argentino na Honecker Chocolateria (recomendo; San Martin, 880).

Ah! Vale muito a pena também provarem a Centoula defumada em conserva, vende na Honecker também, eu trouxe para casa e me arrependi de não ter comprado mais.

Para retornar ao hotel pegamos o serviço de transfer oferecido pelo próprio hotel, que passa de hora em hora próximo ao porto, retornamos ao ponto indicado e em 30 minutos estávamos no quarto.

O jantar do último dia foi no Kuar Restô Bar (Perito Moreno, 2232). Debruçado sobre o Canal de Beagle, com uma vista sensacional, ótimo serviço e comida muito boa.

Mais informações: www.kuar.com.ar

Kuar Restô em Ushuaia

Nossa Amanda, sua viagem foi incrível, as fotos são belíssimas! Muito obrigada por vir relatar tudo com tantos detalhes pra gente, estamos com mais vontade ainda de conhecermos Ushuaia.

Depois de ler esse relato e todas essas dicas, sugerimos ler também o post do blog Viajei Bonito sobre a Terra do Fogo que tem dicas de hospedagem, passeios e muito mais para complementar o planejamento de sua viagem para esse destino maravilhoso.

Quem quiser participar da coluna Leitor Viajante, basta clicar aqui que entraremos em contato para darmos as diretrizes, iremos adorar saber sobre os destinos que nossos leitores estão conhecendo pelo mundo.

Ushuaia