Muito bem estruturado nos dois pavimentos que ocupa, o Museu do Futebol traz toda a história desse esporte que é paixão dos brasileiros incrementada por biografias de grandes atletas que deram sua contribuição para tornar o Brasil o país do futebol.

Entrada no Museu do Futebol em São Paulo

Esse post que faz parte de mais uma blogagem coletiva proposta pelos integrantes da RBBV – Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem. Escolhemos homenagear o Museu do Futebol esse ano na #museumweek2017, fomos conhecê-lo durante uma viagem de férias a São Paulo em família e ficamos surpresos com o que encontramos.

⇒ Leia a tag Blogagem Coletiva para ver as que já participamos

O Museu do Futebol foi inaugurado em 2008 e tem capacidade para receber 1.500 pessoas ao mesmo tempo. São quase 7.000m² de área que expõem em 15 salas a história do futebol desde sua chegada ao Brasil até os dias de hoje.

Abriga a primeira biblioteca pública – Centro de Referência do Futebol Brasileiro – especializada em futebol no país, com mais de 3 mil títulos nacionais e estrangeiros.

Já no pavimento térreo começamos a olhar para os lados e para cima, as paredes desse espaço são cobertas por pôsteres dos mais variados tipos, há camisas emolduradas, fotos de atletas, títulos e muito mais, do piso ao teto e esse fica lá no alto de um vão que vai do térreo ao primeiro andar com um pé direito de pelo menos 20m de altura.

Pavimenro térreo do Museu do Futebol

Há algumas exposições logo na entrada, uma maquete do estádio e uma brinquedoteca para quem vai com crianças menores.

Exposições do Museu do Futebol

Brinquedoteca do Museu do Futebol

Uma escada rolante leva ao piso superior onde há várias salas dos mais variados segmentos (vídeos, fotos, rádio, multimídia, jogos), cada um dando ênfase ao tema focando nos assuntos mais relevantes de acordo com a plataforma.

Biblioteca do Museu do Futebol

Muitas informações são acessadas mediante interação e isso tem sido sempre muito bem visto por quem visita museus, nossos meninos adoram e estão a cada dia gostando mais desse tipo de atração.

E para nós que fomos com adolescentes foi uma visita muito interessante porque vimos o quanto eles se divertiam a cada sala que entravam e saíam comentando com entusiasmo sobre o que tinham acabado de ver ou de ouvir.

O museu é bem moderno e traz um visual bem legal porque aproveita uma área que fica abaixo da arquibancada do estádio do Pacaembu que pertence ao Estado e é a casa do time do São Paulo.

Andamos sob as imensas vigas de concreto que sustentam e servem de assento para quem vai assistir aos jogos.

De um lado desse pavimento ficam as salas com tecnologia, muitos painéis, monitores, projeções e do lado oposto estão as salas mais relacionadas aos jogos em si.

Salas de exposições do Museu do Futebol

Sala de projeção no Museu do Futebol

Para chegar de um lado ao outro há uma passarela ampla que dá para a frente do estádio. Chegando ao outro lado o visual é bem diferente, o ambiente sob luz indireta e em alguns lugares no escuro por causa das projeções e luzes dos painéis informativos, dão lugar a um espaço bem iluminado e cheio de cores mostrando detalhes e curiosidades que prendem a atenção de todos os visitantes.

Interior do Museu do Futebol

Há uma grande sala com mesas de totó que são irresisitíveis para quem adora jogar futebol, que no caso dos nossos meninos foi difícil tirá-los de lá. Na verdade o pai é mais adepto do totó do que os filhos e quando estão diante de uma mesa ficam todos da mesma idade.

Sala interativa no Museu do Futebol

Durante a caminhada entre uma sala e outra há uma saída que dá para uma área onde podemos chegar ao campo. A vista é bem legal e claro que é lugar para muitos selfies com o gramado ao fundo.

Campo do Estádio do Pacaembu visto do Museu do Futebol

Outro ambiente que quase não saíamos dele foi um mini-campo onde o visitante entra e chuta para fazer um gol,  há um medidor da velocidade que a bola chega à trave. Havia fila, pais e filhos disputando quem chutava mais forte e a cada chute um desafio era imposto para ser superado.

Não há limite de vezes para tentar o chute mais forte, desde que a fila seja obedecida, pode-se chutar e voltar para aguardar a vez quantas vezes quiser.

Museu do Futebol em São Paulo

Ao lado tem uma pequena arquibancada que serve de assento para assistirmos a uma projeção mostrando mais histórias sobre o futebol.

Para conhecer o Museu do Futebol com calma reserve no mínimo 2 horas, tem muita coisa para se ler, ouvir e como já comentamos, para jogar.

Endereço: Praça Charles Miller, s/n – Pacaembu
Ingressos: Inteira R$ 10,00, meia R$ 5,00. Entrada gratuita todos os sábados para todos os visitantes.
Horário de funcionamento: de terça a sexta das 9h às 16h, sábados, domingos e feriados das 10h às  17h com permanência até às 18h.
Estacionamento: Sim, na praça em frente e é aceito o cartão Zona Azul
Mais informações: Site oficial

Posts de outros blogs participantes dessa blogagem

Trilhas e Cantos – Museu Casa dos Contos, em Ouro Preto, Minas Gerais
Tá indo pra onde? – Museus e experiências além do básico em Barcelona
Mariana Viaja – National Gallery of Art, em Washington
Turistando.in – Visitando o Museu de História da Arte de Viena
Vamos Por Aí – Meus Museus Favoritos
Viajar correndo – Museu Light da Energia, Rio de Janeiro
Guia do Nômade Digital – Galeria 11/07/95: Galeria sobre o Genocídio na Bósnia e Herzegovina
Uma Viagem Diferente – 4 Museus Imperdíveis em Florença
Quase Nômade – Museu Iberê Camargo, em Porto Alegre
Gastando Sola Mundo Afora – Museo de Arte Precolombino de Cuzco
Passeios na Toscana – Florença do alto: as Torres abertas à visitação
Destino Compartilhado – Museu Lasar Segall
Entre Polos – Museu Nacional do Hermitage – São Petersburgo – Rússia
Do RS para o Mundo – Centro Português de Fotografia – Porto/Portugal
Mulher Casada Viaja – Exploratorium – Museu de São Francisco, Califórnia
TurMundial – Museu do Picasso em Málaga, Barcelona e Antíbes
Monday Feelings – Museus de graça na Itália todos os primeiros domingos do mês
Farrabadares – Memorial São Nikolai em Hamburgo
Itinerário de Viagem – MET Museum em Nova Iorque
Viajar Hei – Museu Imperial – Petrópolis – Rio de Janeiro
Sol de Barcelona – Museu Olímpico e do Esporte – Barcelona
Família Viagem – Children’s Museum of Houston – Texas com crianças
Muita Viagem – Museu Casa Pueblo – Punta Ballena, Uruguai
Viaje na Web – American Museum of Natural History – Museu de História Natural de Nova York
Aquele Lugar – Museus do Vaticano – Roma – Itália
Viagem LadoB – Ilha dos Museus – Berlim
Viajento – Museo Santuarios Andinos – Arequipa, Peru
MEL a Mil pelo Mundo – Museo de Ciências Naturais de Madrid
Caixa de Viagens – Museu Charlie Chaplin: o Chaplin’s World em Vevey, Suíça
Let’s Fly Away – Museu Botero, Bogotá, Colômbia
Viajo com filhos – Nemo Science Museum, em Amsterdã, Holanda
Sonhando em Viajar! – Catetinho, em Brasília, Brasil
Viajoteca – Batik na Indonésia: Museu Têxtil em Jakarta, Indonésia
Mochileza – Museu do Automóvel de Turim, Itália
Comendo Chucrute e Salsicha – Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires, Argentina
1001 Dicas de Viagem – Museu Histórico de Berna, Suíça
Estrangeira – 8 Museus Imperdíveis em Barcelona, Espanha
Devaneios de Biela – Museu Nacional da Finlândia em Helsinki
ILoveTrip – Top 7 Museus em Brasília que você precisa conhecer 
Me Deixa Ser Turista – Conheça o Museu da Revolução, em Havana
A Fragata Surprise – Museus de Florença – Guia de Sobrevivência
A Vida é Como Um Livro – Galeria Nacional da Noruega
Dedo no Mapa – Museu Paranaense
Ligado em Viagem – Beco do Batman é museu de grafite e arte de rua em São Paulo
Direto de Paris – Os museus de Troyes

Museu do Futebol em São Paulo