Fomos conhecer o Aquário de São Paulo quando passamos uns dias de férias com os meninos e nossa sobrinha no mês de dezembro, era a primeira vez deles em Sampa e queríamos mostrá-los o máximo que a cidade oferecia.

Como eles não são mais crianças e sim adolescentes, algumas atrações não estavam mais interessando, então procuramos alguns lugares que sabíamos que eles gostam de conhecer quando estamos viajando.

Eles adoram visitar aquários então resolvemos incluir o de São Paulo em nosso roteiro.

⇒ Leia também Shark Reef Aquarium no Mandalay Bay em Las Vegas e Aquário em Boston: uma atração imperdível

Em 2015 o Aquário de São Paulo passou por uma reforma e agora tem 15 mil m² e recebeu novos animais como cangurus e suricatos, entre outros. E os ambientes que já existiam também passaram por melhorias

Mas saímos de lá com uma dúvida: por que o nome aquário se há muitos outros animais que não são aquáticos? Depois da reforma, não teria sido melhor alterar o nome com um complemento indicando a existência de outros animais? Ou seria melhor tê-los colocado em outro lugar? No zoológico talvez?

Vocês verão o porquê de termos tido essa conversa com os meninos quando saímos do Aquário de São Paulo. 

Estrutura física

Pela fachada não dá pra se ter ideia do tamanho da estrutura que tem o aquário, são vários níveis que para chegarmos subimos e descemos rampas.

Fachada do Aquário de São Paulo

Estacionamento

Há um estacionamento vizinho ao prédio principal, cobram R$ 30,00.

Logo que entramos na rua, vários moradores ficaram noa chamando oferecendo espaços para estacionarmos. Optamos por uma vaga na primeira esquina após a entrada, pagamos R$ 10,00 a um rapaz que estava tomando conta dos carros na rua.

Alimentação

São 2 áreas com opções de refeições. Uma fica próximo à área dos aquários e a outra no setor mais próximo à área do urso polar e do leão marinho.

Lanchonete no Aquário de São Paulo

Cafeteria próxima à area dos aquários

Área de alimentação do Aquário e São Paulo

Lanchonete próxima à área do urso polar e leão marinho

Lojas de souvenirs

São muito organizadas e divididas por áreas, perto do urso polar tem uma que vende bichinhos de pelúcia do estilo, perto da ala África, produtos com esse tema.

Loja do Aquário de São Paulo

Loja do setor Austrália

Loja do Aquário de São Paulo

O que ver

Animais aquáticos

Logo que entramos, aquários coloridos de todos os lados e com aquela iluminação típica para realçar as cores dos peixes e ornamentos dos aquários.

Aquários do Aquário de São Paulo

Alguns aquários dispostos pelos corredores

Aquário de São Paulo

Eu não entendo de peixes mas os meninos e Ricardo que pescam e conseguem identificar alguns peixes, comentaram que há muitos peixes de rio, principalmente nos aquários maiores.

Aquário de São Paulo

E no meio de um dos corredores dos aquários, um espaço dedicado a Chico Mendes. Sinceramente não entendi o motivo de ter esse espaço, sei que ele foi um defensor do meio-ambiente, mas pra mim não justifica a existência daquele cenário naquele ambiente.

Espaço dedicado a Chico Mendes no Aquário de São Paulo

Há o espaço dos jacarés e tartarugas.

Subimos uma pequena escada e chegamos no espaço onde ficam o peixe-boi e alguns peixes  e lá do alto também vemos a área das focas que ficam se exibindo para quem está embaixo de frente para o vidro.

Área do peixe-boi no Aquário de São Paulo

Embaixo, o aquário das focas tem um grande vidro onde podemos vê-las mais de perto.

Aquário de São Paulo

No teto dessa ala podemos ver os tubarões passando, há uma ossada de uma enorme baleia e na saída um corredor vitrines de fósseis.

E chegamos ao aquário dos tão procurados tubarões.

Aquário de tubarões no Aquário de São Paulo

O urso polar e o leão-marinho ficam em áreas vizinhas. Os pinguins também ficam próximos. Letícia, nossa sobrinha, já havia ido ao aquário em outra viagem com os pais e disse que não lembra de ter visto esses animais, acreditamos que chegaram após a reforma.

A área é bem ampla e ao lado dos vidros do fundo da piscina do urso há uma área temática.

Urso polar do Aquário de São Paulo

Área do urso polar no Aquário de São Paulo

Na saída desse corredor, uma loja apenas com produtos sobre esses animais

Leão-marinho do aquário de São Paulo

Urso polar e leão-marinho

Pinguis no aquário de São Paulo

Quando chegamos em frente aos pinguins estava jorrando um jato d’água, quase não conseguimos tirar fotos porque o vidro estava molhado

Atrações extras

O Aquário de São Paulo oferece algumas atrações que exigem ingresso extra. São o Jurassic Aquarium, o Cinema 7D e o Aquário Abaixo de Zero.

Fomos todos no Jurassic Aquarium e os meninos no Aquário Abaixo de Zero mas não tiraram fotos. Disseram que o percurso é feito num carrinho e que simula a Era do gelo com animais e homens da época num espaço simulando o gelo.

Cada ingresso custa R$ 10,00. Os ingressos podem ser comprados na entrada de cada atração.

Área de alimentação no Aquário de São Paulo

O Cinema 7D e o Aquário Abaixo de Zero sÃo vizinhos e ficam na praça de alimentação ao lado do urso polar.

Arthur foi no Simulador. Fica ao lado do Aquário Abaixo de Zero

No Parque dos Dinosssuros fomos em 2 carrinhos, Ricardo e eu em um e os meninos no outro. Não dá pra tirar muitas fotos porque é bem escuro, mas consegui algumas que dão pra ilustrar como é lá dentro.

O carrinho anda devagar e o percurso é bem pequeno, não chega a 1 minuto.

Jurassic Aquarium

Animais não aquáticos

E agora vamos a ala dos animais que não tem nada a ver com o habitat aquático. Como comentamos no início desse post, chegaram suricatos, cangurus, porco espinhos e outros animais que não entendemos porque foram colocados no Aquário de São Paulo.

O lugar deles não seria o zoológico? É comum vermos alguns peixes e animais aquáticos em zoos mas numa área limitada como ‘exemplos’ de espécies, mas nunca vimos espécies não aquáticas em aquários.

Esse setor é muito bem elaborado, não temos o que criticar nesse sentido, tudo está bem projetado, os animais bem cuidados, seus habitats bem representados, mas achamos muito estranho. Será que não seria melhor investir o que foi usado nessa área para melhorias específicas no próprio aquário?

A entrada é bem interesante, a ideia é de que iremos viajar, então passamos por um espaço que simula o balcão de checkin e o portão de embarque de um aeroporto.

Aquário de São Paulo

É dividido em Austrália, Indonésia e África. A decoração de cada um traz característica das regiões e animais típicos que estão em ambientes similares a seus habitats.

Aquário de São Paulo

Área do Aquário de São Paulo

Vejam como as áreas são bonitas e bem decoradas

Morcegos no Aquário de São Paulo

Área dos morcegos

Suricato no Aquário de São Paulo

Suricato

Animais no Aquário de São Paulo

Alguns animais, vejam que estão bem instalados, bem cuidados

Como chegar

Apesar de não ser uma região muito central, linhas de ônibus e de metrô chegam bem perto.

De Onibus:

Linha 5108-10 JD. CELESTE

• Itinerário: TERM. PARQUE DOM PEDRO II -Av. do Exterior, R. Alexandria, R. Frederico Alvarenga, Av. Pref. Passos, R. Teixeira Leite, R. do Lavapes, Lgo. Cambuci, R. Independencia, Av. D. Pedro I, R. Vasconcelos Drumond, Pr. do Monumento, Av. Nazare, R. Pe. Marchetti, R. Dr. Mario Vicente, R. Vieira de Almeida.
• Desembarque: Rua Vieira de Almeida, 223. Referência: Rua Salvador Simões.
• Percurso a Pé: 275m.

De Metrô:

• Desembarque: Linha Verde – Estação Santos-Imigrantes
• Localização: Paralela ao Viaduto Saioá e perpendicular à Av. Dr. Ricardo Jafet.
• Percurso a pé: 590m

De carro:

Endereço: Rua Huet Bacelar, 407 – Ipiranga

Essa foi nossa opção, colocamos o endereço no GPS do celular e chegamos.

⇒ Informações retiradas do site oficial.

Ingressos e horários

Crianças de 6 a 12 anos – R$ 50,00

Adultos – R$ 80,00

Segunda-feira com desconto – R$ 50,00 preço único para crianças e adultos

Funciona diariamente, durante os 7 dias da semana das 9h às 19h, sendo o limite para entrada às 17h. A bilheteria funciona nesse mesmo horário mas os bilhetes podem ser comprados antecipadamente no site.

Mais informações: aquariodesaopaulo.com.br

Quem já esteve visitando outros aquários percebe que o de São Paulo é bom mas poderia ser melhor em alguns quesitos, como o teto por exemplo. O setor do peixe-boi é uma graça mas não olhem pra cima…o telhado é em telha de fibra, aquele modelo antigo Brasilit, isso deixa o ambiente feio, com cara de antigo sabem?

São detalhes que podem fazer a diferença e que a nosso ver foram deixados pra trás e a preocupação foi de ampliar. Será que não teria sido mais interessante investir em alguns ajustes e fazer uma ampliação dentro do contexto de um aquário?

Essa é nossa opinião, com certeza tem quem seja contrário e quem seja a favor, mas não poderia deixar de registrar o que achamos.

Se vale a pena a visita? Vale sim, mas é aquela atração que indo uma vez tá visto.

⇒ Leia também L’aquàrium, o lindo aquário de Barcelona